domingo, 20 de dezembro de 2009

Fotografia Urbana



A fotografia urbana dá-nos a oportunidade de explorar mil e uma visões de um espaço público cheio de cor, movimento e pessoas. Para se conseguir captar uma boa imagem, é necessário saber identificar momentos decisivos e adquirir confiança nas abordagens aos assuntos e situações.

O principal obstáculo que impede um bom fotografo d
e captar uma boa imagem é precisamente a familiaridade com este tipo de ambientes. A partir do momento em que o fotografo (con)vive numa cidade durante muito tempo e passa pelos mesmos locais constantemente, a sua visão fica demasiado habituada, razão pela qual muitas vezes se torna difícil obter uma imagem diferente.


Fotografia Urbana:
É muito simples pegar numa câmara fotográfica e
disparar dezenas de cliques na esperança de obter uma boa fotografia. Também é muito simples fotografar os ícones urbanos tais como igrejas, ruas, monumentos e outros artefactos que tanto nos habituamos a ver em postais ou livros.

Díficil é conseguirmos utilizar a nossa câmara fotografica como um espelho da sociedade, este sim é ponto fulcral da questão.

As melhores fotografias urbanas resultam de situações inesperadas e imprevisíveis e é aqui que reside a principal diferença entre fotografia urbana e fotografia de reportagem. Enquanto que a fotografia de reportagem tem como finalidade reportar algum tipo de situação ou acontecimento, a fotografia urbana possui uma particularidade d
a situação ou uma narrativa de algum acontecimento que o torna único. E mais do que isso, a fotografia urbana resulta de um trabalho extenso em campo, ou seja, é necessário estar no meio da agitação de um ambiente urbano,e estar atento a tudo.

Vejamos as principais diferenças entre fotografias urbanas e fotografias de reportagem:



Ambas foram captadas em ambientes urbanos, no entanto, para se conseguir realizar uma perfeita distinção entre estes dois tipos de fotografia, é necessário analisar o contexto do assunto da imagem. A primeira imagem (captada pelos orgãos da cdu), mostra-nos uma situação pensada em que o fotografo provavelmente sabia o que ia fotografar e por esse mesmo motivo se encontrava naquele local com a finalidade de captar uma imagem do representante do partido. A segunda imagem (captada por Carlos Cunha) mostra-nos claramente um ambiente urbano onde os motivos presentes na imagem não foram pensados e são resultado do normal ambiente quotidiano. Esta é a verdadeira essência da fotografia urbana, é fotografar algo inesperado tanto para os assuntos como também para o fotografo, é conseguir transmitir a sociedade ou o seu comportamento através de uma imagem.


Em busca de um assunto:
Por vezes torna-se difícil encontrar um assunto apelativo para fotografar (principalmente quando o fotografo está demasiado familiarizado com o ambiente urbano). Não é preciso dissecar uma cidade de uma ponta à outras, às vezes são os pequenos ambientes ou pormenores que fazem toda a diferença. Este processo por vezes pode levar algum tempo e é necessário possuir uma boa capacidade de observação.

É muito importante lembrar que existem motivos que por mais apelativos que possam parecer, numa fotografia podem não transmitir nada de importante e uma fotografia que não nos transmite nada então, com toda a certeza, não é uma boa fotografia. Quando encontramos finalmente um motivo interessante, podemos optar: ou ficamo-nos por ali e captamos a imagem ou esperamos mais algum tempo na esperança que algo aconteça e acrescente alguma dinâmica à imagem. Tudo depende do objectivo do fotografo. Os contrastes ou a combinação de opostos costumam ser motivos característicos e muito fortes de ambiente urbanos.

Comportamento do Fotografo:
Existem algumas regras para se conseguir obter uma boa fotografia urbana e a mais importante de todas é saber aproveitar as oportunidades pois tal como foi dito anteriormente, a fotografia urbana tende a ser inesperada e por isso o fotografo deve estar preparado.

1º Tenha a câmara fotográfica sempre à mão ou num saco com fácil acesso porque o momento perfeito para ser captado pode surgir a qualquer momento, a câmara deve estar sempre pronta a disparar pois assim aumenta a probabilidade da fotografia ser bem sucedida. Se não tiver a sua câmara pronta a disparar, poderá perder imensas oportunidades de situações urbanas que só acontecem naquele momento. Além disso certifique-se que possui memória no cartão pois embora a fotografia urbana seja única, podem existir motivos que requeiram mais do que um registo.

2º Aprenda a ser rápido, pois por mais absurdo que isto lhe possa parecer, algumas fotografias urbanas são muito boas precisamente porque o fotografo não teve tempo de pensar. Se pensasse ao pormenor nos enquadramentos ou na luz, provavelmente a fotografia não ficaria tão genuína nem tão dinâmica como se espera da fotografia urbana. A fotografia urbana deve ser uma resposta a um estímulo, é caracterizada pela espontaneidade, pelo inesperado, pelo real e genuíno, não vale a pena querer controlar todas as técnicas porque se assim for, a fotografia deixa de ser urbana.

3º Aprenda a viver o momento porque a fotografia urbana vive do momento que acontece. Quando foi referido anteriormente que a fotografia urbana não pode conter demasiada técnica se não deixa de o ser, a verdade é que a fotografia urbana deve respeitar os princípios básicos da fotografia mas não deve viver apenas disso por uma razão muito simples, na fotografia urbana dá-se prioridade ao motivo e àquilo que a imagem transmite. Questões relacionadas com a luz por exemplo, passam para segundo plano.

4º Procure movimento, frequente locais com muitas pessoas e deixe a sua percepção aumentar de segundo para segundo à medida que vai observando tudo à sua volta. Aproxime-se das pessoas e capte uma imagem pois é mais suspeito ser visto do outro lado da rua a fotografá-las. E se por algum acaso encontrar um motivo interessante, não se deixe ficar por um único registo, realize mais registos da imagem e se for o caso, espere mais algum tempo e deixe que algo aconteça na cena.

5º Limite a sua distância focal, opte por um zoom standard ou por distâncias focais fixas entre 28mm e 50mm. Evite usar uma teleobjectiva pois têm tendência a isolar o objecto do seu contexto ou ambiente. Por norma, as cenas urbanas são mais ricas e completas quando possuem várias assuntos. Além disso, as imagens captadas por teleobjectiva carecem da perspectiva e de profundidade e limitam o enquadramento a apenas alguns pormenores.

6º Analise a situação porque na fotografia urbana é muito importante ter uma boa capacidade de análise e decisão. Quanto mais prática tiver, mais fácil será conseguir captar e transmitir aquilo que pretende logo é muito importante avaliar as cenas e decidir se vale a pena aborda-las ou não.



Faça você mesmo: escolha um local urbano e decida-se a ficar por lá durante algum tempo. Descubra a arte de saber esperar, de saber observar tudo com muita atenção, veja o comportamento das pessoas, antecipe os seus gestos e aprenda a prever acontecimentos. Depois é só encontrar um momento perfeito e captar a imagem. O segredo da fotografia urbana está nos pequenos detalhes.

Se quiser visualizar alguns excelentes trabalhos de fotografia urbana ou tutoriais visite:
http://www.nonphotography.com
http://www.smashingmagazine.com/2009/02/01/35-examples-of-beautiful-city-photography/
http://akvis.com/pt/enhancer-tutorial/examples/street-photo.php
http://www.flickr.com/photos/andersonivo/1570469171/


Seguem-se outros exemplos de fotografia urbana da minha autoria:








Photobucket

Photobucket

Photobucket

8 comentários:

  1. Salve !
    Em busca de leitores e de petrocínio para o meu blog, estou aqui para convidá-lo a conhecer "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...", em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Professora e pesquisadora da cultura brasileira, acredito num mundo melhor com menos violência através do exercício da leitura e da reflexão.
    O afeto e a educação continuam sendo o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o seu próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
    Além disso, divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais têm sido outra de minhas metas, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade. Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos, depois de ler "O Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna para fazer uma peça de teatro na escola onde estudava - Chicó foi o meu primeiro amor. Penso que falta ao povo brasileiro conhecer mais o seu país. Ultoimamente temos visto tantos escândalos na TV, dinheiro em mala, en cueca, em bolsa, escondidos até em meia...tanta gente passando necessidade e essa raça de políticos desviando milhões dos cofres públicos, deixando o povo a mercê da própria sorte. Uma total falta de respeito para com o seu país. Falta a essa gente o sentimento de pertencimento, afinal o Brasil ainda é o melhor lugar para se morar.
    Bem, se você achar a minha proposta coerente, VAMOS TODOS JUNTOS NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR.
    Atualmente moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, ruídos aqui só o canto dos pássaros, o Curupira,do Caruara, a Pisadeira ... vez por outra o Saci aparece aprontando das suas. Devido a localidade ser muito alta, o sinal que chega do meu 3G é muito precário, nem sempre posso estar online. Alé, disso tenho outro probleminha: os relâmpagos. Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no meio do mato e, na medida do possível, vou respondendo os e-mails que chegam e atualizando o meu blog FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Se você ainda não o conhece, dê uma chegadinha por lá, é só clicar no link em azul. Deixe para mim o seu comentário.
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010 que se inicia.
    Saudações Florestais !
    Silvana Nunes.'.

    ResponderExcluir
  2. De facto as sua fotos são excelentes... e só vi algumas, mas espero vêr muitas mais.
    Parabéns pelo seu trabalho e pela iniciativa deste blog.
    Feliz Natal e bom Ano Novo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Belos artigos e interessante blogue. Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. não faltei à aula, embora atrasada...obrigada pelo texto e fotos...com o tempo serei uma aluna mais participativa, até breve
    (está no site olhares?)

    ResponderExcluir
  5. ADOREI AS FOTOS.
    EXCELENTE TRABALHO.
    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  6. ADOREI O SEU TRABALHO.
    PARABÉNS!
    SOU PROFESSORA DE ARTES E ME INCENTIVOU A TRABALHAR COM MEUS ALUNOS
    ALGO REFERENTE A FOTOGRAFIA URBANA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, sempre que necessitar de algo, disponha :)

      Excluir
  7. sim estou, veja aqui: http://olhares.sapo.pt/marciamonteiro86

    ResponderExcluir